Prémio Literário Pedro da Fonseca recebe trabalhos originais até 31 de março

Promover a escrita, incentivar a criatividade literária e o gosto pela leitura, divulgando novos talentos: estes são os principais objetivos do “Prémio Literário Pedro da Fonseca” que em 2016 realiza a sua primeira edição, numa iniciativa do Município de Proença-a-Nova. João Paulo Catarino, presidente da autarquia, destaca ainda a homenagem que se faz a Pedro da Fonseca, conhecido como o Aristóteles Português, com raízes em Proença-a-Nova: “O prémio será atribuído anualmente e está aberto à participação não só de proencenses mas também de cidadãos naturais ou residentes em países de língua oficial portuguesa”.

Serão premiados trabalhos inéditos nas modalidades de prosa (conto e romance) e poesia que podem ser enviados até 31 de março, de acordo com as disposições do regulamento (disponível aqui). Para além do número máximo de páginas (incluindo tipo e tamanho de letra e espaçamento), define-se ainda a forma como os participantes se devem identificar, criando um pseudónimo e colocando dois envelopes fechados dentro do envelope principal. Apenas os trabalhos enviados respeitando estes critérios serão considerados a concurso.

Os vencedores em cada uma das categorias – prosa e poesia – receberão um prémio de 1.500 €. O júri, que será nomeado pela Câmara Municipal, irá avaliar critérios como o enquadramento temático, organização das ideias, coerência e coesão do texto, criatividade e inovação, estilística literária, estrutura do texto e qualidade literária. Os prémios serão entregues no decorrer da Festa do Município.

Pedro da Fonseca, que dá nome ao concurso, é um dos mais ilustres proencenses. Nasceu em 1528 quando Proença-a-Nova ainda se chamava de Cortiçada, tendo frequentado o Colégio das Artes e ingressado na Companhia de Jesus em 1548. Conhecido como o Aristóteles Português, foi professor de filosofia e regeu um curso de Teologia. Viveu em Roma vários anos, tendo sido conselheiro do Papa Gregório XIII. Regressado a Lisboa, publicou várias obras filosóficas que o notabilizaram. Faleceu com 71 anos.

2016-01-05