Veículos elétricos partilham novidades

“Desmistificar” receios e partilhar novidades tecnológicas foram alguns dos objetivos do Encontro Nacional de Veículos Elétricos que juntou, no sábado passado, várias dezenas de pessoas no Centro Ciência Viva da Floresta. Promovido pelo fórum Nova Energia, o encontro incluiu uma concentração de veículos e a inauguração de dois postos de abastecimento, que colocam o concelho no mapa da rede pública disponível.

“O interior ficou um pouco esquecido nos pontos de abastecimento e estes exemplos mostram que não é preciso nenhum investimento de vulto para as autarquias incentivarem o uso de veículos elétricos”, sublinhou Sérgio Relvas, um dos administradores do fórum Nova Energia. Iniciado em 2006, o fórum começou por centrar-se no tema do biodiesel, mas o recurso ao abastecimento elétrico é o tópico atualmente com mais força. “Estamos sempre à procura de energias mais limpas”, explica Sérgio relvas, acrescentando que a “consciência ambiental” é indispensável para aderir a estes veículos.

A par da preocupação com a redução de emissões, há argumentos económicos nem sempre considerados pelas pessoas. Apesar do investimento inicial, reduz-se o gasto com combustíveis e com manutenção, “quase inexistente”. O medo de não haver autonomia para viagens longas fala alto, mas Sérgio Relvas diz ser um receio infundado: “Uma tomada elétrica consegue-se mais facilmente do que um litro de gasolina”.

Sensibilização e partilha de experiências andam de mãos dadas e nas Moitas encontraram-se condutores vindos de Lisboa, Aveiro ou Coimbra, com histórias diferentes para contar. Há quem já tenha, por exemplo, conseguido ultrapassar a fasquia dos 200 quilómetros sem abastecer o veículo, desde que a velocidades baixas. Numa situação normal, a autonomia de catálogo dos automóveis em comercialização ronda os 160 quilómetros.

2013-05-13