Ambiente e Espaços Verdes
 

 

 

Campanha "Troque Resíduos por Plantas" 2018

“Troque resíduos por plantas” foi uma das iniciativas comemorativas do Dia Internacional das Florestas e Dia da Árvore, assinalado ontem, 21 de março.

Esta ação aconteceu no Viveiro Municipal onde foram entregues no total 232 plantas em troca de 4002 pilhas e baterias, 716 toner/tinteiros e 37 carregadores que irão ser entregues à Escola Pedro da Fonseca, para o projeto Eco Escola.

O Viveiro Municipal recebeu 22 crianças da creche “A Carochinha” de Sobreira Formosa, 128 crianças da creche e jardim de infância “O Cortiço” de Proença-a-Nova, o Lar do Montinho e 15 munícipes em nome individual.

No Ano Municipal da Floresta privilegiaram-se as árvores autóctones como plantas de oferta para incentivo à reflorestação de uma nova floresta mais resistente e geradora de biodiversidade.

Assim, ao nível das árvores foram entregues: 109 Carvalhos (Quercus robur); 74 Sobreiros (Quercus suber), 17 Pinheiros mansos (Pinus pinea). Em termos de arbustos, o Medronheiro (Arbutus unedo) foi a espécie mais procurada (32). De referir que, ao todo, foram entregues 100 arbustos, 200 árvores e 5 herbáceas.

O mote para a iniciativa centrou-se na necessidade de reciclar e proteger o solo de elementos suscetíveis de o contaminar e, com isso, também o ambiente ao nosso redor. Foi ainda assinalada a importância da árvore para a sustentabilidade do planeta com uma ação de sensibilização para os pequenos e graúdos que o visitaram neste dia, tendo sido entregue a todas as crianças um folheto sobre as valências da árvore, com desenhos para pintar.

 

Limpeza e Desobstrução de Linhas de Água

Nos termos do n.º 3 do artigo 21.º da Lei n.º 54/2005, de 15 de novembro, conjugado com o n.º 5 do artigo 33.º da Lei n.º 58/2005, de 29 de dezembro, determina-se que os proprietários ou possuidores de parcelas de leitos e margens confinantes com cursos de água, nas frentes particulares fora dos aglomerados urbanos, deverão proceder à limpeza e desobstrução das linhas de água de drenagem natural dessas mesmas parcelas.

Os trabalhos consistem num conjunto de operações destinadas à limpeza do curso de água, nomeadamente a retirada da vegetação invasora, das árvores caídas e todo o tipo de detritos que possam criar obstáculos ao normal escoamento das águas e/ou reduzir a sua capacidade de vazão.

Assim, divulga-se informação/orientação emitida pela Agência Portuguesa do Ambiente, que poderá consultar aqui.

 

Dicas de Poupança de Água

Veja aqui como poupar água em casa!