Unidade Móvel de Saúde nas praias fluviais repete sucesso em 2017

A Unidade Móvel de Saúde realizou 280 rastreios em 17 visitas às praias fluviais do concelho, entre julho e agosto deste ano, repetindo o sucesso alcançado em 2016. Em parceria com o Projeto Promover e Integrar do CLDS-3G, esta foi mais uma ação de sensibilização sobre os cuidados a ter com o sol, aos quais se juntaram diversos rastreios de diagnóstico, junto dos veraneantes na Aldeia Ruiva, Alvito da Beira, Cerejeira, Fróia e Malhadal.

Pelo segundo ano consecutivo, a UMS realizou esta iniciativa, alertando sobretudo as pessoas para os perigos da exposição excessiva ao sol, mas também prestar aconselhamento nomeadamente sobre hábitos alimentares, atividade física, entre outros. Este ano, a novidade relativamente ao conjunto de rastreios realizados foi a avaliação de bio impedância, que visa determinar parâmetros Biométricos, dos quais se destacam: o Peso, IMC (índice de massa corporal), % Gordura, % Água, Massa Muscular, Nível Físico, Massa Óssea, Índice de Metabolismo Basal, Idade Metabólica e Gordura Visceral. Regra geral, a maioria das pessoas tem consciência do que lhes é potencialmente nefasto para a saúde, contudo, na opinião do Técnico de Diagnóstico e Terapêutica, Carlos Dias, as pessoas continuam à procura de “conselhos sobre hábitos alimentares para redução dos níveis de colesterol e de como aumentar a atividade física tendo em conta certas limitações pessoais”. De facto, entre os principais problemas de saúde encontrados está o nível de colesterol elevado, mas também a ingestão insuficiente de água e a falta ou insuficiente atividade física.

Os rastreios foram essencialmente realizados a pessoas de idades compreendidas entre os 30 e os 50 anos, residentes fora do concelho e que se encontravam de férias nas praias fluviais. De salientar, ainda, que a população feminina foi a que mais recorreu à UMS nesta época balnear com uma representação de 58% dos atendimentos realizados.

O Técnico de Diagnóstico e Terapêutica destaca que o feedback dos utilizadores dos serviços prestados pela UMS durante a época balnear que agora termina, é muito positivo, sendo que este tipo de ações “constituem o ponto de partida para a prevenção de patologias graves e que contribuem arduamente para o aumento da morbilidade e mortalidade das nossas populações”.

Para Carlos Dias, este tipo de ações é proveitoso para todos, pois quando este tipo de cuidados é posto ao serviço não só da população residente no concelho, mas de todos os que nos visitam em tempo de férias “podemos inequivocamente falar numa mais-valia para levar longe e em destaque o nome do nosso concelho. É com agrado que ouço dizer que a UMS e os serviços que presta é mais um motivo para eleger Proença-a-Nova como destino de lazer”, remata.

Veja as fotografias desta iniciativa na página oficial do facebook do Município. 

2017-09-06