Assembleia Municipal aprova venda da Proençatur por unanimidade

A Assembleia Municipal de Proença-a-Nova aprovou por unanimidade a alienação da totalidade da participação detida pela Câmara Municipal no capital social da sociedade anónima de capitais públicos e de âmbito municipal, denominada de “Proençatur – Empresa de Turismo de Proença, EM”, bem como da cozinha e da tenda que funcionam como apoio à unidade hoteleira, ratificando a decisão resultante da hasta pública realizada no dia 7 de fevereiro e a aprovação, também por unanimidade, pelo executivo municipal. Reunida esta quinta-feira, 23 de fevereiro, a Assembleia Municipal foi informada de que apenas foi recebida uma proposta dentro dos requisitos estabelecidos no procedimento, mas que o equipamento havia sido visitado por cinco empresários interessados no negócio. O comprador, empresário da Parede (Lisboa) ligado ao sector da construção civil mas com investimentos na área hoteleira, adquiriu o Hotel das Amoras por 650.500,00 €.

André Março, deputado do PS, recordou que a construção daquela infraestrutura – decidida quando a Câmara era presidida pelo PSD – “foi votada por unanimidade” num momento político em que poucas eram as votações unânimes. Nas Assembleias Municipais de 27 de fevereiro de 2015 e 30 de novembro de 2015, a bancada do PSD votou contra a proposta de alienação e de alteração de minuta do programa de procedimento de hasta pública, respetivamente, por considerar que o Hotel deveria permanecer propriedade da autarquia. Na reunião desta quinta-feira, os deputados do PSD, que tinham decidido abster-se na votação, acabaram por mudar o sentido de voto como sinal de confiança a depositar no investidor. “As autarquias não têm espírito hoteleiro”, considerou Francisco Grácio, deputado do PSD. “Todos nós desejamos que obtenha o maior sucesso. Acredito que as coisas vão funcionar bem, pelo empresário e pelo concelho”.

O presidente da Câmara Municipal de Proença-a-Nova, João Lobo, agradeceu a confiança que o voto por unanimidade transmite. “Apesar das nossas diferenças políticas, fico sensibilizado por olharmos com profundidade para aquilo que é melhor para o nosso concelho”, afirmou. O autarca reafirmou ainda a disponibilidade da autarquia de ser um parceiro do investidor, tendo em conta que o sucesso do Hotel das Amoras será também o sucesso de uma região que vê no turismo fator fundamental para o desenvolvimento do território. Depois desta ratificação, irá decorrer o processo administrativo / jurídico da venda da participação detida pela Câmara Municipal na Proençatur EM, prevendo-se a conclusão do processo para o mês de maio. O presidente da Câmara Municipal informou ainda a Assembleia que, relativamente aos encargos decorrentes do empréstimo ao Fundo de Turismo contraído ao tempo da construção do equipamento, bem como os pagamentos aos fornecedores e da conta caucionada, a autarquia tem ainda de pagar um valor que ascenderá, ainda que não de forma fechada, a cerca de 400 mil euros.

2017-02-24